Última Hora

Número de vítimas de ataque em Barcelona sobe para 15


A polícia catalã anunciou, nesta segunda-feira (21), que o número de mortos nos atentados da Espanha, na quinta (17), subiu de 14 para 15. Segundo autoridades, o motorista que atropelou uma multidão em Barcelona, deixando 13 pessoas mortas, esfaqueou um homem até a morte para roubar o seu veículo e escapar. 
 
Mais cedo, a polícia anunciou, sem citar nomes, que identificou o motorista do atentado da capital catalã. Pouco antes, o ministro do Interior, Joaquim Forn, afirmou que "tudo indica" que o marroquino Younes Abouyaaqoub, 22, dirigia o veículo. 
Abouyaaqoub continua foragido e, segundo a polícia, é "perigoso e pode estar armado". Ele é provavelmente um líder da célula terrorista que realizou os ataques na Espanha. 
 
O governo regional da Catalunha disse que todas as forças policiais europeias estão procurando por Abouyaaqoub, e que autoridades não descartam que o suspeito possa ter deixado a Espanha. "Essa pessoa não está mais sendo procurada somente na Catalunha, mas em todos os países da Europa, esse é um esforço da polícia europeia", disse Forn a uma rádio local.
Forn descartou a possibilidade de Abouyaaqoub estar entre os suspeitos mortos na quarta-feira (16) em uma casa de Alcanar, cidade a 200 km de Barcelona. No local, os militantes manipularam dezenas de cilindros de gás butano e material explosivo. 
 
A construção explodiu acidentalmente na quarta e as autoridades acreditam que, assustados e sem seu arsenal, os terroristas decidiram antecipar os atentados na Espanha. Depois do ataque em Barcelona, terroristas atropelaram pedestres em Cambrils, matando outra pessoa. Os cinco autores foram mortos pela polícia. 
 
Segundo a agência de notícias France Presse, todas as vítimas dos atentados na Espanha já foram identificadas. Dos 11 integrantes da célula terrorista, cinco foram mortos no atentado de Cambrils, quatro estão detidos e as autoridades suspeitam que dois morreram na explosão de Alcanar. No sábado (19), o governo espanhol anunciou que o grupo foi desmantelado, apesar de o principal suspeito continuar foragido. ( Luciano Reis & Bnews )

Nenhum comentário

TESTE MONERO TECH