Última Hora

Reformulação nas UPPs aponta mudanças no projeto de pacificação do Rio

 
O secretário de Segurança Pública do Rio, Roberto Sá, anunciou a retirada de 3 mil homens do efetivo das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) para reforçar o patrulhamento nas ruas da capital, da Baixada Fluminense, além de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí. A justificativa para a mudança aponta aumento de 86,5% na letalidade violenta na Região Metropolitana. 
 
De acordo com o titular da pasta, a redistribuição desses polociais militares, que representam um terço do efetivo empenhado no projeto de pacificação (9.500 PMs), não vai mudar a "essência" do programa porque a maior parte atuava em serviços burocráticos. 
 
Roberto Sá também informou que será criado o chamado Batalhão de Polícia Pacificadora, que atuará em uma das regiões mais críticas da cidade, a que abrange os complexos do Alemão e da Penha.
 
Há quase dez anos, o projeto das UPPs foi o caminho escolhido para reduzir a criminalidade e, ao mesmo tempo, garantir a presença do estado em favelas do Rio, conforme informações de O Globo. 

Nenhum comentário

TESTE MONERO TECH