Última Hora

Simpósio da FJS discute progressos da análise radiológica das doenças torácicas

 
A integração de conhecimentos das áreas clínica, de análise patológica e radiológica foi a tônica do III Simpósio sobre Diagnóstico por Imagem das Doenças Torácicas, realizado pela Fundação José Silveira (FJS) na última semana, no auditório do Instituto Brasileiro para Investigação da Tuberculose (IBIT). Mantendo a filosofia do seu criador, José Silveira, na promoção da pesquisa e difusão do conhecimento, o encontro discutiu os principais avanços do setor, integrando cientistas, médicos e residentes.
 
Especialistas renomados da Bahia e de outros estados, entre os quais Alexandre Mançano, Doutor em Radiologia pela UFRJ, e Edson Marchiori, docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro, homenageado pela FJS na ocasião, abordaram aspectos instigantes de casos clínicos, mostrando as novas abordagens e cuidados com os pacientes. Como parte da programação científica dos 80 anos da FJS, o evento foi coordenado pelos professores Cesar Araújo (UFBA) e Jorge Pereira (UFBA), além de João Carlos Coelho Filho, coordenador científico da Fundação José Silveira. “O Simpósio reafirma a tradição científica da Fundação José Silveira, por meio do trabalho desenvolvido pelo seu Centro de Pesquisas”, afirmou na ocasião o presidente da FJS, Geraldo Leite, que fez a abertura do evento, com a participação da superintendente da instituição, Leila Brito.
 
Este ano, além de participantes da Bahia, o Simpósio atraiu profissionais de outras unidades da Federação e contou com participantes de Alagoas, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Paraíba e Sergipe. ( Luciano Reis & Bnews )

Nenhum comentário

TESTE MONERO TECH