POLÍTICA

Temer defende financiamento empresarial restrito a partido ou candidato

O preidente Michel Temer defendeu o financiamento empresarial de campanhas eleitorais, hoje vetado pela legislação, desde que pessoas jurídicas restrinjam o apoio financeiro a um determinado partido ou candidato. Com isso, casos como o da JBS, que doou para quase 2 mil integrantes, seriam inviabilizados. As empresas fariam, dessa forma, uma "opção de cidadania" ao optar por apoiar financeiramente determinada campanha. 
 
 “Daí você higieniza (o processo de financiamento eleitoral)”, disse o presidente ao jornalista Kennedy Alencar, do SBT.
 
Conforme mostrou o Estado de S.Paulo, Temer defendeu o sistema distrital misto.  “(Defendo o) voto majoritário com a seguinte circunstância: não pode sair do partido”, disse o presidente. Ele refutou a ideia de que essa modalidade de escolha dos representantes enfraqueceria as legendas, já que poderia provocar a personalização das eleições.  ( Luciano Reis & Bnews )

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.