POLÍTICA

Temer exonera dez ministros para tentar barrar denúncia na Câmara

Temer exonera dez ministros para tentar barrar denúncia na Câmara

Dez dos doze ministros do governo do presidente Michel Temer foram exonerados pelo chefe do Executivo nacional nesta quarta-feira (2), com o objetivo de barrar a denúncia contra ele na Câmara. Em publicação no Diário Oficial da União, foram exonerados os seguintes ministros: Antonio Imbassahy (PSDB-BA), da Secretaria de Governo; Bruno Araújo (PSDB-PE), das Cidades; Fernando Coelho Filho (PSB-PE), de Minas e Energia; Leonardo Picciani (PMDB-RJ), do Esporte; Marx Beltrão (PMDB-AL), do Turismo; Maurício Quintella (PR-AL), dos Transportes; Mendonça Filho (DEM-PE), da Educação; Osmar Terra (PMDB-RS), do Desenvolvimento Social; Ronaldo Nogueira (PTB-RS), do Trabalho e Sarney Filho (PV-MA), do Meio Ambiente.
Temer optou por não publicar as exonerações dos ministros da Saúde, Ricardo Barros, e da Defesa, Raul Jungmann, que é suplente e está envolvido nas operações de segurança no Rio de Janeiro. Temer foi denunciado por corrupção passiva pela Procuradoria Geral da República, em acusação feita pelo procurador-geral Rodrigo Janot. Segundo ele, foram levados em conta os fatos descritos na delação dos donos e executivos da J&F – o grupo controla o frigorífico JBS. ( Luciano Reis & Bnews )

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.