Última Hora

Acusado de matar namorada em Itapuã alega tiro acidental

Acusado de matar namorada em Itapuã alega tiro acidental

Acusado de ter matado a namorada, a estudante Andrezza Victória Santana Paixão, de 15 anos, Adriel Montenegro dos Santos, 21, alegou que o crime, ocorrido em abril deste ano, no bairro de Itapuã, foi um acidente. Ele prestou depoimento na tarde desta segunda-feira (25), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde se apresentou acompanhado do advogado.
Com prisão temporária decretada, Adriel, o Cinco de Copas do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública (SSP/BA), contou à delegada Rosimar Malafaia, coordenadora da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), que ao sair do banho se deparou com a ex-namorada apontando a arma em sua direção. Ele teria tentado pegar o revólver calibre 38, que já estava engatilhado, da mão da estudante, quando houve o disparo.
Foragido desde o dia do crime, Adriel, que já tem passagem por porte ilegal de arma de fogo, viajou com caminhoneiros por diversas capitais durante esse período descarregando caminhões. Segundo a polícia, ele informou à delegada que após o crime teria vendido a arma na Feira do Rolo, mesmo local onde a adquiriu, pelo valor de R$ 1 mil. Apesar de alegar que o tiro foi acidental, o jovem disse que fugiu porque ficou com medo de ser preso. Após prestar depoimento, o jovem seguiu para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde foi submetido a exame de lesões corporais.
Em seguida, ele será encaminhado ao Complexo Policial da Baixa do Fiscal, onde ficara à disposição da Justiça até a conclusão do inquérito. Ao final da investigação, será definido se o tiro que matou Andrezza foi acidental ou não e a prisão preventiva de Adriel poderá ser decretada. ( Metro 1 )

Nenhum comentário