Última Hora

Com onze meses de lançado, programa Criança Feliz só começou em apenas 6% das cidades brasileiras

Com onze meses de lançado, programa Criança Feliz só começou em apenas 6% das cidades brasileiras

O programa Criança Feliz, lançado pela primeira-dama Marcela Temer em outubro do ano passado, completou onze meses e só iniciou em apenas 6% dos municípios brasileiros, o que representa 337 cidades, de acordo com informações do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), responsável pelo projeto.
O programa, que consiste em visitas a residências com crianças de até 3 anos (que recebem Bolsa Família) para orientar os responsáveis sobre atividades que ajudem no desenvolvimento infantil, está distante de atingir a meta de 2.785 das cidades brasileiras -- metade das cidades no país -- até o final deste ano. E ainda há discordâncias desse percentual de 6%. No Rio Grande do Sul, por exemplo, o MDS afirma que são 72 cidades beneficiadas, porém a coordenação gaúcha diz que são 44, conforme informações do Jornal BBC Brasil. 
As visitas do projeto podem ser feitas semanalmente, de quinze em quinze ou mensalmente. Também podem ser atendidas gestantes e famílias com crianças até 6 anos com deficiência, que recebam o Benefício de Prestação Continuada. Para cada criança ou gestante beneficiados, o governo federal planeja repassar aos municípios R$ 65 por mês. Até o momento, foram gastos R$ 114 milhões.
Desde quando foi lançado, o governo federal passou nove meses gerenciando a adesão dos municípios no Criança Feliz. A participação é voluntária e, até momento, 2.547 ingressaram, de acordo com o governo. De acordo com o secretário nacional de desenvolvimento humano do MDS, Halim Girade, o número de cidades beneficiadas é positivo e que órgão vê alta na adesão do programa. "É surpreendentemente alto esse número de 337 municípios. Isso nos traz a certeza de que não é um programa a mais no governo federal, é "o programa". É o único que pode mudar a vida das pessoas para sempre", afirma. A meta de crianças a serem atendidas, seriam 750 mil este ano, segundo foi divulgado no lançamento do programa, mas, após as dificuldades em atender a demanda, foi reduzido para 520 mil. ( Metro 1 )

Nenhum comentário

TESTE MONERO TECH