Última Hora

Esplanada: Decisão do ministério público entende que filho agiu em legítima defesa ao atirar no pai

Foto: Cidade de Esplanada/Reprodução
Um parecer do Ministério Público divulgado neste domingo (3), compreendeu que o jovem esplanadense de 17 anos que atirou no pai na tarde do último sábado (02), agiu em legítima defesa. Segundo documento divulgado nas redes sociais, o médico Alexandre Pimenta apresentou-se armado com um revólver calibre 32 e agrediu a avó do garoto com um soco em uma residência onde a ex-mulher estava morando em um condomínio fechado há alguns dias. O garoto que se encontrava no momento da agressão, efetuou disparos com uma arma calibre 38 levando o pai ao óbito. Com base nessas informações, o Ministério público entendeu que o menor A.F.P agiu de forma protetiva e não necessitará de uma internação provisória podendo responder quaisquer procedimento em liberdade. A.F.P assinou um termo de responsabilidade onde deverá ter o compromisso de comparecer a um representante do ministério público sempre que for determinado. O documento foi assinado pelo juiz de direito plantonista de Entre Rios Augusto Yuzo Jouti. Nas redes sociais, a mãe do garoto pediu que não julgassem o filho. De acordo com a médica Mônica Pimenta o filho foi o seu herói após 19 anos de casamento com constantes agressões físicas e psicológicas. “Não julgue meu filho, ele foi meu herói. Cresceu, hoje é homem e não aguentou mais ver a mãe sofrendo no dia a dia.” Desabafou.

Luciano Reis Notícias, com Esplanada News

Nenhum comentário

TESTE MONERO TECH