POLÍTICA

Possível denúncia contra Temer vai atrasar reforma da Previdência, avalia Maia

Possível denúncia contra Temer vai atrasar reforma da Previdência, avalia Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou nesta terça-feira (12), que caso o Ministério Público venha a abrir uma possível nova denúncia contra o presidente da República Michel Temer, provocará atrasos no trâmite da reforma da Previdência. De acordo com o deputado, se o presidente for denunciado, o plenário da Casa ficará “concentrado” na análise da denúncia.
“Não adianta a gente ficar tratando de reforma da Previdência hoje. Nós temos a reforma política, temos que esperar para ver se vem a segunda denúncia. Se existir a denúncia, a pauta do plenário vai ficar um pouco concentrada novamente na denúncia. Depois, a gente vai reunir os líderes para ver o que temos condição de votar”, disse Maia.
A expectativa é que até o final do mandato de Rodrigo Janot no comando do Ministério Público, que se encerra no próximo domingo (17), o procurador-geral da República possa apresentar denúncias. Por se tratar do presidente da República, uma denúncia só pode chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF) após autorização do plenário da Câmara.
Na semana passada, Maia havia afirmado que a reforma da Previdência será votada em outubro após a proposta de reforma política. ( Metro 1)

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.