POLÍTICA

Temer diz que áudio de Joesley é "nojento" Dilma chama Palocci de "canalha"

Foto: Reprodução
O presidente Michel Temer classificou nesta última quinta-feira (07), durante longo almoço com ministros e parlamentares, como “nojento” o diálogo gravado entre o sócio da J&F, empresário Joesley Batista e um executivo da holding, Ricardo Saud. Os convivas acompanharam-no na crítica, usando termos como “sórdido” e “desmoralizante”. (Foto: Temer e Dilma)

Após o almoço, aliados de Temer atribuíram ao ex-procurador Marcelo Miller a estratégia de identificar doações eleitorais. Eles afirmam que o promotor Sérgio Bruno, integrante da força-tarefa na Procuradoria-Geral da República (PGR), gosta do termo. Os ministros e parlamentares disseram ainda não ter dúvidas de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentará nova denúncia contra Temer e o PMDB.

No outro lado, também houve reação a delações: a ex-presidente Dilma Rousseff, a amigos, chamou de “canalha” o ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, após ele relatar que o ex-presidente Lula da Silva pediu R$ 300 milhões em propina para utilizar na campanha da petista à Presidência da República segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.



Da Redação Luciano Reis Notícias, com Bahia na Política

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.