Última Hora

PF testa 810 bilhões de senhas, mas não abre arquivos de operador do PMDB

[PF testa 810 bilhões de senhas, mas não abre arquivos de operador do PMDB]

Polícia Federal tentou 810 bilhões de senhas, mas não conseguiu acessar arquivos dos operadores Jorge e Bruno Luz, que confessaram pagamento de R$ 11,5 milhões de contratos da Petrobras a membros do PMDB. 
Os operadores são acusados de atuar com os lobistas Fernando Soares e Julio Camargo na operacionalização de propinas de R$ 15 milhões a políticos. Em depoimento a Moro, Jorge confessou repasse a Renan Calheiros, Jader Barbalho, Silas Rondeau e Aníbal Gomes. A informação é do jornal O Estado de S.Paulo.

Nenhum comentário