Brasil deve superar EUA na produção de soja pela 1ª vez e assumir liderança global - Luciano Reis Notícias
Brasil deve superar EUA na produção de soja pela 1ª vez e assumir liderança global

Brasil deve superar EUA na produção de soja pela 1ª vez e assumir liderança global

Share This
Foto: Reprodução
Os Estados Unidos deverão ter neste ano uma safra de soja menor que a do Brasil, marcando a primeira vez em que os brasileiros aparecerão no topo da produção global da oleaginosa, segundo as projeções oficiais. (Foto ilustração)

A produção dos EUA deverá atingir 116,48 milhões de toneladas de soja neste ano (ano-safra 2018/19), segundo o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA), que estima a produção do Brasil em 2018 (já colhida) em 117 milhões de toneladas.

"Se olhar o que está acontecendo, a gente tem crescido em área plantada entre 500 mil a 700 mil hectares por ano, numa tendência dos últimos cinco anos, coisa que os americanos não conseguem fazer. Eles expandem e voltam, porque fica a competição entre a soja e o milho", comentou o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), André Nassar, em entrevista à Reuters.

Numa área plantada maior, os Estados Unidos produziram um recorde de 119,5 milhões de toneladas em 2017/18 (ano calendário 2017), este um volume de produção que está ameaçado pela recente colheita recorde brasileira, segundo consultorias privadas.

Na safra que os EUA vão plantar e colher neste ano, a expectativa do USDA é de que a área colhida de soja caia 1,45% na comparação anual, para 88,2 milhões de acres (35,7 milhões de hectares), enquanto no ciclo já colhido no Brasil a área atingiu cerca de 35 milhões de hectares, segundo o governo.

O Brasil, já há alguns anos o maior exportador global de soja, deverá colher 117 milhões de toneladas na próxima temporada, com plantio a partir de setembro, segundo estimativa divulgada na véspera pelo USDA - número modesto perto do potencial de crescimento avaliado pela Abiove e considerando condições climáticas normais. 



Da Redação/ Luciano Reis Notícias, com Bahia na Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad