Alagoinhas: Réu é condenado há 30 anos de prisão por matar a namorada grávida; defesa dele diz que irá recorrer - Luciano Reis Notícias
Alagoinhas: Réu é condenado há 30 anos de prisão por matar a namorada grávida; defesa dele diz que irá recorrer

Alagoinhas: Réu é condenado há 30 anos de prisão por matar a namorada grávida; defesa dele diz que irá recorrer

Share This
Foto: Reprodução/ Gazeta dos Municípios
O homicida Vinícius dos Reis Pereira, 33 anos, foi julgado culpado e cumprirá 30 anos de prisão pelo assassinato da comerciária Gisele Cordeiro Reis, que tinha 25 anos, e estava grávida de cinco meses, fato ocorrido em 2012. O crime, considerado brutal, chocou a cidade de Alagoinhas, a 108 Km de Salvador. O réu chegou da prisão sob forte aparato policial. Os 30 anos imputados ao réu são por homicídio triplamente qualificado (18 anos), tentativa de aborto (2 anos), ocultação de cadáver (4 anos) e aborto concluído (6 anos). Segundo o repórter Miranda de Lima, o condenado já cumpriu seis anos da pena. O julgamento, realizado no Fórum Ezequiel Pondé, em Alagoinhas, começou por volta das 9h:30m da manhã de ontem (12) e terminou por volta das 23:50 do mesmo dia. Quase 12 horas de julgamento com pouco mais de uma hora e meia de intervalo. O julgamento foi comandado pelo juiz Álvaro Marques de Freitas Filho, da 1º Vara Criminal, e teve como promotor Gilbert dos Santos, sete mulheres no corpo de jurados e vários depoentes. O réu foi defendido pelo advogado Walmir Assunção, que argumentou que o seu cliente tinha problemas psicológicos. O promotor Gilbert contrapôs à defesa e argumentou como ele poderia ter problemas psiquiátricos se havia passado em todas as provas onde estudara, em testes de admissão e contratação em várias empresas de Alagoinhas e não havia nada que comprovasse tal insanidade. O advogado de defesa disse que ele havia feito um exame em Sátiro Dias e comprovado problemas mentais. Quando perguntado pelo promotor sobre o crime e após a amostragem de um álbum de fotografias, o réu Vinícius dos Reis caiu em prantos. O promotor continuou sua série de perguntas, duas delas sobre se seus pais sabiam da morte e do corpo no fundo de sua casa e a que horas e por quantas horas ele ficou com a amante num motel. O réu disse que não se lembrava de nada. No julgamento foram ouvidos o pai da vítima, duas ex-colegas de trabalho e outros depoentes. O juiz leu a sentença por volta de 23h50m de ontem (12), condenando o réu Vinícius Reis a 30 anos em regime fechado. O público presente comemorou o resultado. A defesa do condenado diz que irá recorrer da sentença. 
Foto: Reprodução/ Gazeta dos Municípios


Da Redação/ Luciano Reis Notícias, com Vanderley Soares/Gazeta dos Municípios

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

TESTE MONERO Luciano Reis Noticias