Em sua primeira eleição geral, MBL tenta eleger 16 candidatos por nove partidos - Luciano Reis Notícias
Em sua primeira eleição geral, MBL tenta eleger 16 candidatos por nove partidos

Em sua primeira eleição geral, MBL tenta eleger 16 candidatos por nove partidos

Share This
[Em sua primeira eleição geral, MBL tenta eleger 16 candidatos por nove partidos]

MBL (Movimento Brasil Livre), um dos movimentos que capitanearam as manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff, vai lançar 16 dos coordenadores como candidatos. 
Destes, oito concorrerão a uma vaga na Câmara dos Deputados, sete para as Assembleias Legislativas e uma em chapa majoritária, como vice-governadora. 
Como a Folha antecipou em março, Kim Kataguiri, a principal face midiática do grupo, é uma das apostas do MBL para chegar a Brasília pelo DEM.
A legenda, que nacionalmente faz parte da aliança de Geraldo Alckmin (PSDB) é a que mais abrigará candidaturas do movimento: serão quatro coordenadores, entre federais e estaduais. 
Dois deles são o youtuber Arthur "Mamãefalei", que tenta uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo, e Mônica Bahia, vice na chapa do ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo ao governo baiano. 
As candidaturas do MBL serão abrigadas em nove siglas, a quatro delas parte da coligação em torno do candidato tucano: além do DEM, PSDB, PR e PP. 
Coordenadores também sairão pelo Novo (que tem João Amoêdo como candidato), PSC, que apoia o senador Alvaro Dias (Podemos), MDB de Henrique Meirelles e Pros —este, unido nacionalmente com o PT. 
Pelo último partido, parte da coligação "O Povo Feliz de Novo" do ex-presidente Lula, o MBL pretende eleger o vereador de Maringá Homero Marchese como deputado estadual no Paraná. 
Apesar das coligações, o movimento afirma que não apoiará nenhum candidato à Presidência no primeiro turno. 
Além dos candidatos próprios, o grupo também afirma ter o apoio de outros 11 políticos que concorrerão nas eleições de 2018. 
Entre eles estão apoiadores notórios do MBL, como os membros da bancada evangélica Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), que tenta a reeleição na Câmara, ou Marcos Rogério (DEM-RO), que tentará uma vaga no Senado. 
Em 2016, em sua primeira eleição, o MBL elegeu um prefeito e sete vereadores. Entre eles, Fernando Holiday (DEM-SP), que recebeu 48 mil votos. ( FolhaPress )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

TESTE MONERO Luciano Reis Noticias