Comissão de Combate à Dengue realiza ação integrada no Barreiro de cima - Luciano Reis Notícias
Comissão de Combate à Dengue realiza ação integrada no Barreiro de cima

Comissão de Combate à Dengue realiza ação integrada no Barreiro de cima

Share This

A Comissão de Combate à Dengue realizou, nesta terça-feira (18), mais uma ação integrada para reduzir os focos do mosquito na cidade. Agentes de endemias, representantes das secretarias e responsáveis técnicos se reuniram no Barreiro de cima para orientar a população e notificar terrenos baldios com inadequações.
“Das ações que realizamos hoje, as de grande relevância se voltaram para notificações de terrenos baldios, uma realidade bastante recorrente no bairro e que pode promover a proliferação do mosquito, já que recipientes jogados em terrenos baldios que estão dentro da localidade podem acabar se tornando pontos de reprodução do vetor”, afirmou Danilo Cardoso, da Comissão de Mobilização, Prevenção e Controle da Dengue.
De acordo com ele, os locais de coleta seletiva também foram abordados pela Comissão, que fez vistorias para assegurar que os espaços não fiquem vulneráveis à ação do mosquito. “A Comissão espera que, a partir desta ação, possa impactar positivamente nos próximos ciclos de visitas dos agentes e, assim, dar um resultado favorável, para que a gente possa diminuir o índice de infestação predial do Aedes aegypti. O Barreiro se situa no extrato onde os índices estão bastante altos. Acreditamos que as ações de hoje tiveram relevância no sentido de reduzir esses índices por meio da quebra do ciclo do mosquito nos locais onde a Comissão fez a visita”, ressaltou.

A ação não é pontual. No início de agosto, a Comissão fez um mutirão de limpeza na Baixa da Candeia e a previsão é de que novas iniciativas sejam realizadas nas localidades que apresentaram maior índice de infestação.
O último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes Aegypti (LIRAa) realizado em Alagoinhas no mês de agosto apontou que, embora tenha diminuído o percentual de focos do mosquito em relação ao 2° LIRA, divulgado em junho, quando o índice foi de 5,9%, o município ainda não está dentro da métrica preconizada pelo Ministério da Saúde, que deve ser inferior a 1% para resultados satisfatórios.
Com o controle vetorial em 3% e visitas periódicas dos agentes de endemias, a Comissão busca agora, através de ações integradas entre as secretarias, eliminar os pontos de água parada para reduzir ainda mais os riscos da doença.
Segundo a Comissão de Combate à Dengue, a ação desta terça-feira se deu justamente na localidade que registrou um alto índice de infestação do mosquito no último levantamento, daí a necessidade de se intensificar a conscientização, as visitas domiciliares e a eliminação de criadouros positivos para larvas na região.
Para Telma Pio da Silva, que também faz parte da Comissão, além de combater o vetor, é importante envolver a população no processo. “É preciso chamar a atenção das pessoas para que elas lavem os tanques com escovas, fiscalizem os depósitos, eliminem a água parada de vasos, garrafas, plantas, pneus”, salientou.
A Comissão informou que já identificou localidades onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito e comunicou que os agentes, membros e responsáveis têm debatido estratégias para desenvolver novas ações nos bairros sinalizados. ( SECOM )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

TESTE MONERO Luciano Reis Noticias