Pfizer diz que vai enviar dados de estudo sobre 3ª dose do imunizante à Anvisa

Brasil Saúde
Após o pedido da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o laboratório americano Pfizer afirmou na sexta-feira (13) que vai disponibilizar estudos relacionados à terceira dose da vacina contra o novo coronavírus. A ideia da agência reguladora brasileira é avaliar a possibilidade de uma dose de reforço do imunizante no combate ao vírus no Brasil em pacientes transplantados ou imunocomprometidos. (Foto ilustração)

Em comunicado oficial, a Pfizer informou que vai enviar os dados solicitados pela Anvisa. O laboratório “está avaliando os dados solicitados e responderá com toda a documentação disponível para a agência regulatória”.

O pedido da Anvisa ao laboratório farmacêutico foi feito após os Estados Unidos terem aprovado a aplicação da terceira dose da vacina. A decisão pela aplicação da dose de reforço foi tomada pela agência sanitária americana, FDA, com base em dados cedidos pela Pfizer.

Uma reunião entre o laboratório americano e a agência reguladora brasileira deve acontecer na próxima semana. A expectativa é que o encontro possa encaminhar as tratativas para a liberação da terceira dose da vacina no país.

Em junho deste ano, a Pfizer recebeu autorização para realizar um estudo no Brasil para avaliar a eficácia e segurança da aplicação de uma terceira dose de sua vacina. As análises seguem acontecendo. Até o momento, a Anvisa já aprovou três pedidos formais para realização de estudos clínicos considerando a administração de doses extras das vacinas. A condução de andamento dos estudos é de responsabilidade dos laboratórios patrocinadores de cada pesquisa. (CNN)

 

 

Da Redação- Luciano Reis Notícias, via Bahia na Política