Deputado baiano Paulo Câmara cobra respostas sobre compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste

Minha Bahia Política

 

Ouça de segunda a sexta-feira, das 6h às 8h da manhã, na Rádio Ouro Negro FM 100.5, o Programa Primeira Mão para Alagoinhas, Catu e mais de 40 cidades, incluindo Litoral Norte e Agreste Baiano, Região Metropolitana e Salvador. Participe pelos telefones (75) 3199-0213- (71) 3838-8807- (71) 3641-6000.- (75) 9 8215-3927 (WhatsApp). Você pode ouvir também pelos aplicativos das Rádios Ouro Negro FM e Web 2 de Julho, no Rádios Net, além das lives na página da Rádio Web 2 de Julho, no Facebook e Youtube.

 

 

Após o Ministério Público Federal (MPF) denunciar o ex-secretário adjunto de Saúde de Natal, Vinícius Capuxu de Medeiros, por crimes na compra de 20 respiradores pulmonares para atendimento de pacientes de Covid-19 no município, o deputado estadual Paulo Câmara (PSDB-BA-Foto) voltou a pedir esclarecimentos sobre a compra malsucedida de respiradores pelo consórcio Nordeste, que completou um ano e resultou em um prejuízo de R$ 100 milhões aos cofres públicos dos estados nordestinos que participaram do processo.

“A Justiça está avançando no Rio Grande do Norte com casos semelhantes, o que serve de exemplo para nosso estado. Queremos respostas na Bahia também”, disse o deputado, que, desde o início do escândalo, vem se posicionando e cobrando investigação aprofundada sobre o caso, que é alvo de investigação no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

De acordo com publicação da VEJA em julho deste ano, o governador da Bahia, Rui Costa (PT) é considerado “potencial investigado” e por isso foi ouvido pela Polícia Federal (PF). “Já se passou mais de um ano e ainda seguimos sem respostas. A PF ouviu o governador e, nossa expectativa é que as investigações avançassem, de forma que encontrem e punam os responsáveis por essa fraude que causou um rombo milionário aos cofres públicos da Bahia”, disse Câmara à época. (Ascom)

 

 

 

 

 

 

 

 

Da Redação- Luciano Reis Notícias, via Bahia na Política