Prefeito de Ponta Porã fala sobre vereador brasileiro executado a tiros

Brasil

O prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo (PSDB) disse que não acredita que a morte do vereador Farid Afif (DEM), executado na sexta-feira (08) na cidade sul-mato-grossense vizinha à paraguaia Pedro Juan Caballero, tenha alguma relação com o crime organizado ou questões políticas. O vereador era líder do prefeito na Câmara Municipal e estava visitando serviços feitos pela prefeitura pouco antes de ser executado.

O prefeito classificou a execução como “um caso isolado”. “Acredito que não tenha relação nenhuma com o Paraguai, nem com o crime organizado, nem questão política. Ele era uma pessoa tranquila, pai de família, três filhos, focado no trabalho, bem posicionado. Estava no segundo mandato, estamos com um volume muito grande de obras e ele vinha acompanhando”, disse Peluffo.

Com relação às investigações do crime, o prefeito afirma que pediu reforços a Secretaria Estadual de Segurança Pública para garantir agilidade na apuração. A Delegacia Especializada em Homicídios (DEH) de Campo Grande assumiu as investigações do caso, mas ainda não se manifestou.

“Eu não tenho como te dar uma posição, até por que tudo está sendo investigado com sigilo. Nós solicitamos o reforço na segurança, com efetivo muito grande, até porque essa tragédia no Paraguai acaba gerando um pouco de repercussões aqui, mas, do nosso lado, está tudo tranquilo”, garante Peluffo. (G1 – Foto Reprodução)

 

 

Da Redação- Luciano Reis Notícias, via Bahia na Política