MP cumpre mandados contra grupos de extermínio em Alagoinhas

Alagoinhas Polícia

Ouça de segunda a sexta-feira, das 6h às 8h da manhã, na Rádio Ouro Negro FM 100.5, o Programa Primeira Mão para Alagoinhas, Catu e mais de 80 cidades, incluindo Litoral Norte e Agreste Baiano, Região Metropolitana e Salvador. Participe pelos telefones (75) 3199-0213- (71) 3838-8807- (71) 3641-6000.- (75) 9 8215-3927 (WhatsApp). Você pode ouvir também pelos aplicativos das Rádios Ouro Negro FM e Web 2 de Julho, no Rádios Net, além das lives na página da Rádio Web 2 de Julho, no Facebook:  https://www.facebook.com/radio2dejulho e You Tube: https://www.youtube.com/channel/UCfYzDju7325ZmPFHb35mI9g

 

Sete celulares, um tablet, duas pistolas, 28 munições e R$ 37.200 mil foram apreendidos nas operações “Celerado” e “Alma Raiada”

 

O Ministério Público Estadual (MP-BA), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), 7ª Promotoria de Justiça de Alagoinhas e 2ª Promotoria de Justiça de Entre Rios, em conjunto com a força-tarefa da Corregedoria da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) e Coordenação de Operações Especiais da Polícia Civil (COE), deflagrou na manhã desta quarta-feira, 22, duas operações contra grupos de extermínio na região de Alagoinhas.

Por meio das operações ‘Celerado’ e ‘Alma Raiada’, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão em Alagoinhas. Foram apreendidos sete aparelhos celulares, um tablet, duas pistolas, 28 munições e o valor de R$ 37.200 reais.

 

Operação foi deflagrada na manhã desta quarta, 22 –

 

A operação ‘Celerado investiga sete homicídios ocorridos entre os dias 1º e 2 de abril de 2016, no município de Alagoinhas. Já a operação ‘Alma Raiada’ visa coletar evidências de participação de, pelo menos, outros dois indivíduos em um homicídio contra policial militar, ocorrido no dia 12 de outubro de 2018, no município de Entre Rios.

Não haverá concessão de entrevista ou coletiva de imprensa por parte do MP baiano neste momento, em observância ao disposto no art. 38 da Lei 13.869/2019 (Lei de Abuso de Autoridade).

Reprodução/Ascom-MP-BA

 

Da Redação- Luciano Reis Notícias, com A TARDE