SINTERP emite nota de repúdio após agressão contra radialista Reinaldo Silva em Alagoinhas

Alagoinhas

Ouça de segunda a sexta-feira, das 6h às 8h, na Rádio Ouro Negro FM 100.5, o Programa Primeira Mão. Participe pelos telefones (75) 3199-0213- (71) 3838-8807- (75) 9 9978-5119. Ouça também pelos aplicativos das Rádios Ouro Negro FM e Web 2 de Julho, no Rádios Net, além das lives nas página da Rádio Web 2 de Julho, no Facebook e Youtube.

 

Reinaldo Silva estava entrevistando o presidente do Alagoinhas Atlético Clube Albino Leite, quando o cartola perdeu o controle e passou a alterar a voz contra o comunicador

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Rádio, TV e Publicidade do Estado da Bahia (SINTERP) repudia profundamente a agressão sofrida pelo radialista Reinaldo Silva da Rádio 93 FM no município de Alagoinhas (BA), fato ocorrido na sexta-feira (11), quando em pleno exercício da profissão, durante apresentação do programa jornalístico Conexão Notícias, levado ao ar na 92.9 FM, das 12h às 13h, foi covardemente agredido verbalmente pelo presidente do Alagoinhas Atlético Clube, Albino Leite.

Foto: Reprodução/Facebook-93 FM

Segundo funcionários da emissora e ouvintes, o desentendimento ocorreu, pelo fato do radialista ter cobrado a suposta falta de pagamento aos jogadores, da premiação pela conquista do estadual 2021.

 

Durante entrevista, o cartola teria perdido o controle emocional. Ele ainda não se pronunciou sobre o caso.

 

Veja vídeos da agressão sofrida pelo radialista Reinaldo Silva na Rádio 93 FM:

 

 

 

Confira nota do Sindicato dos Radialistas:

 

O  Sindicato dos Trabalhadores Radialistas do Estado da Bahia, no exercício dos direitos que lhe assiste em representar sua categoria, se solidariza  ao comunicador radialista Reinaldo Silva da Rádio 93FM, onde foi agredido moralmente e quase fisicamente por alguém que se denomina como Presidente do Atlético de Alagoinhas, dentro do estúdio da emissora. O agressor totalmente descontrolado busca de forma ameaçadora,  satisfação e justificativa de algo que ele deveria está passando para os jogadores e toda comunidade do município de Alagoinhas.

Você não está sozinho nessa guerra de covardes, lamentamos  profundamente o desequilíbrio desse gestor de uma agremiação desportiva, sendo um péssimo  exemplo para qualquer administrador. onde deveria está apresentando justificativa plausível e convincente para todos os simpatizantes e torcedores do Clube Atlético de Alagoinhas no município de Alagoinhas.

Não precisamos de justiceiro do ódio nos esportes e muito menos nas praças desportivas! Não nos transfira sua culpa ou incapacidade administrativa diante das responsabilidades assumidas ou aos descumprimentos dos valores não pagos pelo prêmio aos seus jogadores. Se os atletas denunciaram ou cobram e pelo direito conquistado ao título.

Talvez o senhor não saiba  ou tenha noção dos direitos , mas,  nossa missão enquanto profissionais é levar as informações, os fatos, as notícias como verdadeiramente elas ocorrem. Não precisamos inventar, maquiar ou produzir informações para ter audiência!!

Nossa missão enquanto porta voz da sociedade e levar as informações sem tomar partido ou interferências. Cabendo sim, ao senhor e sua direção nos procurar para os esclarecimentos necessários.

Sr. Presidente, nós enquanto profissionais da comunicação, não devemos se responsabilizar  ou  sermos  culpados por sua indignação. Por tanto, deixe para destilar  seu ódio em cima daqueles que lhe prometeram, não pagaram ou devem ao Atlético futebol clube.

Os  profissionais da Comunicação merecem respeito é dignidade no exercício da profissão. Até porque vocês quando precisam serem vistos, está em ascensão e ibope na mídia  nos bajulam  oferecendo mundos e fundos de conteúdos até mesmo inexistentes.

O SINTERP- BA- Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Rádios , TVs e Publicidades do Estado da Bahia , repudiamos a atitude covarde e desequilibrada do gestor do Clube Atlético de Alagoinhas.

Não à Lei da mordaça  e da intimidação na Comunicação!!!

O universo do esporte precisam  de gestores  comprometidos.  Não de jagunços na administração.

Diretoria do SINTERP

 

Da Redação- Luciano Reis Notícias