Dayane provoca ex-aliado Bolsonaro e “desenterra” vídeo em que presidente admite ter votado em Lula em 2002; veja

Minha Bahia Política

Creditos da foto:divulgação

A deputada federal baiana Dayane Pimentel (PSL) voltou a provocar o presidente Jair Bolsonaro (PL), seu ex-aliado. Desta vez, nesta segunda-feira (20/12), ela compartilhou em seu Twitter um vídeo em que o chefe de Estado admite ter votado em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para presidência em 2002.

“Inclusive, confesso publicamente eu votei no segundo turno no Lula. Escolhi o que eu entendia ser a melhor opção”, disse Bolsonaro durante sessão na Câmara, onde era deputado à época. Dayane não detalhou a data da declaração.

“Só queria entender uma coisa: Lula é ex-direitista, Bolsonaro é ex-comunista ou o PCdoB é ex-capitalista?!”, ironizou a deputada, na postagem no Twitter.

Autoproclamada “deputada federal de Jair Bolsonaro na Bahia” nas eleições de 2018, Dayane rompeu com Bolsonaro em outubro de 2019 ao não aceitar a articulação do presidente de indicar o filho Eduardo Bolsonaro para assumir a liderança do PSL na Câmara. No mesmo ano, o presidente deixou o partido.

Em 2020, inclusive, Bolsonaro teria indicado a aliados que aceitaria voltar ao PSL. No entanto, ele condicionaria o retorno à sigla mediante a exclusão de cinco nomes: Dayame, Joice Hasselmann, Júnior Bozzella, Nereu Crispim e o senador Major Olímpio – que morreu em março deste ano, vítima de complicações da Covid-19 -.

À época, Dayane comparou o rompimento com Bolsonaro ao fim de uma amizade. “É como se eu tivesse uma amiga e de repente fosse traída por essa amiga”, declarou

Atualmente, ela é uma das maiores entusiastas da pré-candidatura do ex-ministro Sergio Moro (Podemos) à presidência.

 

Da Redação- Luciano Reis Notícias, com Aratu ON